Etiqueta

Eu preciso mesmo ser elegante?

Compartilhando sobre moda, etiqueta e comportamento, são frequentes as indagações: o que é ser elegante? É necessário saber se portar e conhecer sobre moda e boas maneiras?

A verdadeira elegância não foi constituída pelo mundo para nós, mas Jesus Cristo, como sendo o maior exemplo de elegância nos deixou dicas preciosas de etiqueta e moda em Sua palavra.

Poderíamos elencar muitos versículos, mas os principais são:

  • “Tudo quanto, pois, quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles ” (Mateus 7:12)
  • “Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo ” (Filipenses 2:3)
  • “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma ” (1 Coríntios 6:12)

Não é fácil exercer a elegância. É preciso renúncia, mudança de atitude e transformação para consigo mesmo, para com o próximo e acima de tudo para com o Senhor. O mundo pode até tentar exercer a elegância se valendo de artifícios externos, como roupas “padronizadas” em tendências e aprendizado das regras comportamentais. Porém a elegância pautada na bíblia nos diz que não é priorizando o exterior que seremos elegantes, mas “Seja, porém, o interior do coração, unido ao incorruptível traje de um espírito manso e tranquilo, que é precioso diante de Deus ”. (1 Pedro 3:4). Acrescentaria também Gálatas 5:22, pois a mulher verdadeiramente elegante possui os frutos do espírito e anda segundo Ele.

Sim, devemos cuidar do nosso exterior. Não podemos negligenciar a nossa aparência, higiene e saúde, pois corpo, alma e espírito pertencem ao Senhor (1 Coríntios 6:20).

O que diz a bíblia então sobre a moda?

“Tudo me é licito, mas nem tudo convém”.

Olhe para você neste momento. Como tem se vestido? Seus trajes têm glorificado ao Senhor?

A santidade do crente consiste não apenas em ser separado do mundo, mas principalmente em ser diferente do mundo. Neste sentido, o vestuário do cristão faz parte de seu testemunho, representando uma vida transformada. Nem todo traje que se classifica como evangélico é adequado, pois a sensualidade não deve fazer parte do guarda-roupa cristão, muito menos de seu caráter.

E quanto à etiqueta?

Boas maneiras não são “frescuras”, etiqueta é educação.

Não é só questão de “com que garfo se come o peixe” ou “qual a ordem das taças”. Ela demonstra o bom-tom na vida em sociedade. Cada lugar, cada situação exige de nós uma postura. O princípio da etiqueta é respeito ao próximo, ou seja, se quer ser respeitado, respeite também. Quando você acha que é desnecessário aprender e apresentar comportamento elegante, na verdade você está desconsiderando as pessoas ao seu redor. A educação é um comportamento que deve ser praticado por todo cristão independente do sexo, idade, condição social e econômica.

Você tem influenciado outras vidas com sua elegância? Pense nisso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *